Sorting by

×
  • Sex. Mai 20th, 2022

I Encontro Cantanhede – História, Arte e Património decorreu em Cantanhede

O Auditório da Biblioteca Municipal de Cantanhede recebeu, nos dias 8 e 9 de abril, o I Encontro Cantanhede – História, Arte e Património. Com organização do Município de Cantanhede em pareceria com o Círculo Português de Estudos Humanísticos Humana.Idade XXI, Universidade Aberta e Centro de Formação da Associação de Escolas de Beira-Mar, a iniciativa visou reforçar o propósito já antigo e comunitário de divulgação do saber cultural e histórico associados à génese da cidade e da região, tanto no plano teórico como prático.

Presente neste encontro esteve, Pedro Cardoso, o vice-presidente da Câmara, que salientou “a riqueza e a qualidade científica das palestras apresentadas pelos oradores convidados, assim como as oportunas intervenções do público, contribuíram para um conhecimento pluridisciplinar da História de Cantanhede e abriram portas paras novos vetores de investigação”. Nessa perspetiva, o autarca enfatizou, que “este é um primeiro encontro, um começo, um projeto que se quer reeditado e que permitirá um aprofundar do conhecimento historiográfico da cidade de Cantanhede e do território de todo o concelho, assim como resgatar ao risco de desaparecimento um património valioso, atualmente disperso e nalguns casos sob o anonimato”, concluiu.

Contando com um vasto painel de conceituados palestrantes, a iniciativa iniciou-se no dia 8, com a apresentação a palestra Cantanhede através da Arqueologia pelo Mestre Guilherme Cruz, a que se seguiu D. Sisnando e a sua relação com Cantanhede pelo Prof. Doutor João da Cunha Matos, e a dissertação sob o tema Cantanhede e os Marqueses de Marialva pelo Mestre Doutorando Diogo Marques em parceria com Prof.a Doutora Margarida Sobral Neto. Paralelamente o conjunto de intervenções foram complementadas com uma exposição fotográfica de jornais sob o tema 50 anos da Imprensa Periódica de Cantanhede 1889 -1939 pelo Mestre Manuel Cidalino Madaleno, concluindo-se os trabalhos com uma visita à Capela da Varziela, magistralmente orientada pelo escultor Alves André.

No sábado, durante a manhã, retomaram-se os trabalhos com a apresentação de Cantanhede durante o Triénio Liberal (1820-1823) pelo Prof. Doutor Fernando Larcher, seguindo-se a palestra sob o tema D. João Crisóstomo de Amorim Pessoa, através da sua Biblioteca, pela Prof.a Doutora Maria Madalena Larcher.

Este I Encontro Cantanhede – História, Arte e Património terminou com uma visita guiada a alguns dos mais emblemáticos e históricos locais da cidade de Cantanhede, muito deles anteriormente analisados durante o encontro.

 

Recorde-se que com este conjunto de ações, a autarquia cantanhedense pretendeu através das palavras dos experientes palestrantes intervenientes, promover um diálogo entre oradores e assembleia, contribuindo assim para um assinalável enriquecimento coletivo, para além da promoção uma perspetiva dinâmica e pluridisciplinar sobre esta importante vertente cultural. Através deste género de iniciativas, a Câmara Municipal pretende ainda recontar algumas das etapas identitárias de construção histórica de um território tão rico e diversificado a nível cultural. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.